domingo, 12 de julho de 2009

Sempre as Piores Escolhas...


A liberdade de escolha é um dom do ser humano. Dom e prerrogativa. Pelo menos nas sociedades ocidentais democráticas. Mas, o que dizer das escolhas erradas ? De escolher quase sempre o pior ? Não... Não é um privilégio nosso, do Brasil, dos brasileiros, as escolhas erradas...

Muito antes, na época de Cristo, os judeus já exercitaram o direito de escolher errado, escolhendo libertar Barrabás e crucificar Jesus, o salvador... É... A coisa é antiga. E, também não é privilégio de países do terceiro mundo ou de gente ignorante.
Afinal, os americanos elegeram George W. Bush duas vezes consecutivas. E, é um dos países onde os direitos civis são mais respeitados no mundo todo. E então ? O que se passa...?

Nélson Rodrigues já dizia que "Toda unanimidade é burra", então, devemos desconfiar quando todo mundo quer uma coisa só, deposita numa só pessoa toda a sua fé e confiança, quer apenas um caminho.
Realmente, a existência do contraponto ajuda, ajuda a montar um quadro maior do quê aquilo que se observa. E, Como estamos precisando observar mais...

Mas, estamos agora vivendo um momento turbulento, de grandes convulsões sociais. A crise americana, que se tornou mundial, só fez acirrar os ânimos e desacreditar a esperança. Esperança de dias melhores, esperança de novos horizontes. Esperanças que vão morrendo lentamente.

E, principalmente, uma esperança que nossa população tinha. Na verdade, nossa população tinha esperança no governo do presidente Lula do PT. Se nada ele fez de significativo, um grande desserviço prestou aos sonhos de nossa sofrida população, já que o voto em Lula foi um voto de protesto e rompimento com velhas estruturas.

Mas... Alguma coisa mudou ??? Alguma estrutura foi rompida ??? Não... Infelizmente não... Os ditos programas sociais, que seguiram os do antigo governo(FHC) apenas institucionalizaram a esmola, e, nas palavras de Dom Mauro Morelli, ex-bispo de Duque de Caxias, RJ, que tão bem colocou: "Tenho procurado sugerir ao Governo que faça com urgência sua avaliação, ouvindo os críticos comprometidos com a erradicação da miséria e dos males da fome. Não conseguimos avançar como era sonhado." Na verdade, qual avanço houve? Nenhum, apenas a instituição do bolsa isso, bolsa aquilo, vale aquilo outro. Ações que apenas aumentam a indignidade e dependência do ser humano, ultrajando e rebaixando o seu valor enquanto pessoa.

Continuando com a manutenção do que era antigo, ultrapassado, obsoleto por todos os pontos de vista, temos novamente Renan Calheiros e o senhor José Sarney em posição de poder em Brasília. Mesmo agora, que todos os escândalos passados começam a aflorar, rios de lama começam a verter, qual posição temos de nosso governo dito socialista ??? "Temos que preservar o senador Sarney pela governabilidade" - bradou em bom tom o senador Aloízio Mercadante no congresso... Que atitudes são essas ??? E, a ministra Dilma, confessa pré-candidata: "Não podemos demonizar José Sarney por tudo de errado que acontece no senado"... É... Quem te ouviu e quem te vê... Uma corajosa guerrilheira, agora lutando por um duvidoso aliado, por conta das próximas eleições...

John E. E. Dalberg Acton dizia: O poder corrompe. E o poder absoluto corrompe absolutamente. Agora fica no ar a pergunta:
Seriam nossos atuais governantes petistas já corrompidos??? Ou se corromperam ao chegar ao poder ??? Ou apenas esperavam uma oportunidade para se corromperem ???
O certo de tudo isso é que, mais uma vez, escolhemos com o coração e, nesse ímpeto de paixão sem lógica, ficamos novamente a ver navios. O mal de todos esses erros, desmandos e desenganos é que a nossa bela e amada democracia vai, pouco a pouco, tendo minada a sua confiança. Cada vez menos brasileiros acreditam nela, ou na classe política ou nas instituições. E, se abrem perigosas brechas para que acontecimentos como o recente golpe em Honduras se repitam, já que a população não acredita em sua classe política e nem nas instituições, por que lutar por elas ???

Apenas uma lembrança: Ano que vem vamos votar para presidente novamente. Votemos com mais consciência. A sobrevivência da democracia depende disso.

Um comentário:

  1. Apenas algo para pensar:

    O que fazemos em nosso ambiente familiar/social?

    Além do voto, como contribuímos para um país mais digno?

    Como cidadã(o), participo/reivindico ativamente de meus direitos e DEVERES?

    "Os caras" de lá estão fazendo tão diferente assim do que acontece aqui em baixo? Ou por um acaso, "nós" (povo) também estamos nos corrompendo em pequenos atos, nas pequenas coisas, com a desculpa de...?

    Também fico de cara com as "fábulas" oriundas de nossa capital, porém as vezes fico mais P. da vida ao ver o que pessoas de meu convívio fazem (ou não fazem).

    Estamos em uma época em que ninguém é responsável por nada, e nada mais justo que em nossa Neverland seus habitantes também sigam esta Lei!

    ResponderExcluir